sexta-feira, 26 de julho de 2013

Como funciona o Multi Point Server

Como funciona o Microsoft  Multi Point Server 

O conceito do Windows Multipoint Server é fácil. Ele utiliza a força excedente de um computador e a compartilha com vários usuários finais. Essa é a conhecida "computação compartilhada" também chamada às vezes de "áreas de trabalho virtuais"; isso é possível devido aos avanças na tecnologia. No passado, os PCs eram desenvolvidos de forma simples e usados individualmente. Os servidores tinham potência suficiente para lidar com as necessidades de computação de vários usuários em uma organização, mas precisavam de profissionais de TI habilidosos para sua execução. Isso está mudando.

Hoje em dia, os PCs são tão poderosos que, apesar dos gráficos e vídeos de qualidade que possuem, ainda têm força excedente. O Windows MultiPoint Server aproveita a força excedente de um PC e a transforma em um servidor capaz de acionar várias sessões de uma vez. É o sistema operacional do software que executa a “sessão” do Windows 7 personalizada de cada usuário final no computador host. Em seguida, ele oferece uma experiência de “área de trabalho virtual” por meio dos dispositivos de acesso a cada usuário que está trabalhando em seu próprio monitor, teclado e mouse. É fácil de instalar e gerenciar.

Host

O computador host executa o software Windows MultiPoint Server e habilita a experiência do professor e dos estudantes. O WMS requer um processador de 64 bits, com força de processamento (CPU) e capacidade de memória suficientes para atender às demandas de desempenho de inúmeros usuários e aplicativos usados simultaneamente. Os requisitos do sistema dependerão dos programas e dos recursos instalados, do número de usuários e de como o sistema será usado. Por exemplo, uma configuração com 5 ou 6 estudantes usando aplicativos de produtividade como o Office 2010 exigiria menos força de processamento e RAM do que uma com 15 a 20 estações e uso intenso de multimídia. Para ver o hardware recomendado, clique aqui ou consulte o Guia de planejamento do Windows MultiPoint Server .

Dispositivos de acesso

Os dispositivos de acesso conectam o computador host às estações individuais, permitindo que várias pessoas compartilhem o mesmo computador, embora tenham uma experiência de computação própria e independente. Algumas vezes conhecidos como "thin clients" ou "clientes zero", esses dispositivos de acesso permitem a conexão física, além do fluxo eficiente dos dados e vídeo para vários monitores. Há três formas importantes de se conectar: Conexão direta (com uma placa PCI ou de vídeo na parte posterior do computador host), conexão USB (dispositivo de acesso conectado ao computador host via cabo USB) ou conexão LAN (estações do usuário final conectadas via um thin client à rede, e não conectadas fisicamente ao computador host). Você pode combinar esses métodos e organizar as estações de usuário da melhor forma para o espaço e disposição da sua sala de aula. Clique aqui para ver uma variedade de soluções oferecidas pelos parceiros.

Estações de usuário

O professor e os estudantes têm suas próprias estações, com um monitor, teclado e mouse exclusivos. Os professores orquestram e monitoram a experiência de aprendizagem em sua estação. No modo de exibição do professor no console de gerenciamento do MultiPoint, é possível ver miniaturas das áreas de trabalho dos estudantes, permitir o acesso a certos sites e enviar mensagens individuais aos estudantes ou à turma inteira. Os professores podem também usar o controle remoto para ajudar o estudante que precisar.

Os estudantes aprendem de forma eficiente e produtiva em suas próprias estações. Eles exibem conteúdo e compartilham arquivos sempre que precisam, trabalham e salvam arquivos em suas pastas privadas ou em unidades USB e têm uma experiência de aprendizagem aprimorada. Um só monitor pode ser usado por dois estudantes com uma "tela dividida" para permitir a colaboração lado a lado. Alguns monitores avançados também vêm com dispositivos de acesso para economizar espaço e reduzir o número de dispositivos para cada estação de trabalho.

Você também pode reutilizar os monitores, teclados e mouses que já tem.





terça-feira, 23 de julho de 2013

Community Zone 2012 Sede Da Microsoft SP - Set 2012

Community Zone 2012 Sede Da Microsoft SP - Set 2012

Mais uma vez um excelente evento com a Comunidade e os MVPs







Workshop System Center em 05/06/2013



Workshop na NSI com Alexandro Prado e Hygor  System Center 2012 05/06/2013



Falamos um pouco de RDS na nuvem ótimo cenário.



Com distribuição de Brindes e o Thiago foi o sortudo

terça-feira, 18 de junho de 2013

Publicando Aplicações no RDS Windows Server 2012


Publicando Aplicações no RDS 2012
Continuando a fazer o deploy dos serviços RDS usando como referência o Blog do time da Microsoft
http://blogs.msdn.com/b/rds/archive/2012/08/06/remotefx-adaptive-graphics-in-windows-server-2012-and-windows-8.aspx
Vamos agora criar coleções e publicar aplicações que serão acessadas via RDS.
1. Em Server Manager, opção  Remote Desktop Services e  Collections
clip_image004
2. Em Collection Section, opção Tasks e  Create Session Collection
clip_image005
3. Next
clip_image006
4. Digite o nome da coleção ( Collection ) e Next
clip_image007
5. Especifique o servidor  RD Session Host e Next. (previamente criados)
clip_image008
6. Especifique o “User Groups” e Next
clip_image009
7. Aponte o disco de perfil de usuáro “User Profile Disk’ com o caminho  UNC se estiver usando esse recurso e Next
clip_image010
8. Confirme e clique em Create
clip_image011
Após alguns minutos o processo de criação estará completo. A partir desse momento você poderá publicar aplicativos remotos
1. selecione  RemoteApp em Collections e Publish Remote App Programs
clip_image012
2. Selecione os programas que serão publicados (Remote APP Programs)  e  Next
clip_image013
3. Confirme e clique em  Publish
clip_image014
4. na tela RemoteApp Programs, os aplicativos remotos estarão listados .
clip_image015
5. Podemos atribuir aplicatos remotos para usuários específico. Botão do Lado direito em cima do aplicativo e Properties.
clip_image016
clip_image017
6. Os aplicativos podem ser publicados em pastas virtuais ou virtual folders.
7. Expanda User Assignment  e selecione Only specified users and groups
clip_image018
Pronto, aplicativos publicados. Mas como acessá-los?
Temos 2 métodos suportados para acessar os aplicativos remotos (RemoteApps)
  1. Web Access
  2. WebFeed ( Remote App Desktop Connections)
Web Access
Esse método (Web Access) pode ser utilizado para acessar (launch) RemoteApps ou sessões Desktos.
clip_image019
WebFeed (RemoteApp e conexões Desktop )
Para configuração na máquina CLIENTE :
1. Control Panel ,  Remote App e Desktop Connections
clip_image020
2. Digite a Url e Next. Ex: nome do servidor/rdweb/Feed/webfeed.aspx
clip_image021
3.Finish
clip_image022
clip_image023
4. Pronto veremos os atalhos na tela inicial do Windows 8.
clip_image024
Veja mais na academia virtual de 2012 (VDI)
http://www.microsoftvirtualacademy.com/tracks/visao-geral-do-windows-server-2012




















































Deploy de RDS 2012 Baseado em Sessão Windows Server 2012


Deploy de RDS 2012 Baseado em Sessão

Vamos fazer um deploy de serviço de RDS usando como referência o Blog do time da Microsoft
http://blogs.msdn.com/b/rds/archive/2012/08/06/remotefx-adaptive-graphics-in-windows-server-2012-and-windows-8.aspx
1) Em Server Manager adicione a função  Remote Desktop Services
clip_image003
2) Selecione Deployment Type
clip_image005
3) Selecione  Session-based desktop Deployment
clip_image006
4) Next
clip_image007
5) Selecione o servidor RD Connection Broker server e Next. 
clip_image008
6) Selecione  o RD Web Access Server e Next
clip_image009
7) Selecione o RD Session Host Server e  Next
clip_image010
8) Confirme as seleções e clique Restart the Destination automatically if required e Deploy
clip_image011
Depois desse processo o RD Connection Broker , RD Web Access , and RD Session Host já estão instalados.
Veja mais na academia virtual de 2012 (VDI)
http://www.microsoftvirtualacademy.com/tracks/visao-geral-do-windows-server-2012






















segunda-feira, 10 de junho de 2013

Instalação do VGPU no Remote FX no Windows Server 2012



Instalação do VGPU no Remote FX no Windows Server
O recurso de vGPU do RemoteFX possibilita que várias máquinas virtuais compartilhar um adaptador de gráficos de física. As máquinas virtuais são capazes de descarregar o processamento de informações gráficas do processador para o adaptador de vídeo dedicado. Isso vai diminuir a carga de CPU e melhorar a escalabilidade para cargas de trabalho  gráficas que são executadas em máquinas virtuais VDI.
Veremos como instalar e configurar. Podemos checar os pré-requisitos em
http://social.technet.microsoft.com/wiki/contents/articles/16652.remotefx-vgpu-setup-and-configuration-guide-for-windows-server-2012.aspx
Então vamos começar :
1) Instale o Windows Server 2012 no servidor.
2) Verifique o suporte SLAT ((Second Level Address Translation) CPU usando Systeminfo ou Coreinfo. Para mais informações http://social.technet.microsoft.com/wiki/contents/articles/1401.hyper-v-list-of-slat-capable-cpus-for-hosts.aspx
3) Instale atualizações do Windows.
4) Instale o driver de vídeo mais recente que suporte pelo menos 1.2 WDDM 1.2 e DirectX 11 do fabricante do adaptador gráfico.
5) Verifique o DirectX 11 com o Dxdiag.
6) Verifique se o Windows rodando dentro da máquina virtual é "Windows 8 Enterprise" ou "Windows 7 Enterprise”, necessário para suporte de vGPU RemoteFX.
7) Instale a função Hyper-V usando o Gerenciador do servidor e reinicie o servidor.
clip_image004
8) Instale o papel de Host de virtualização de Desktop remoto usando o Gerenciador do servidor ou usar o Assistente de implantação padrão Desktop remoto para uma instalação completa de todas as funções de serviços de Desktop remoto. Para a instalação isolada da função, você tem que selecionar "funções e funcionalidade com base instalação". Depois de concluída a instalação do papel, o servidor deve ser reiniciado.
9) Abra o Gerenciador Hyper-V e selecione o suporte físico da GPU em configurações de Hyper-V.
clip_image005
10) Adicionar ou importar as máquinas virtuais Windows 8 Enterprise ou o Windows 7 Enterprise para a máquina virtual de Windows Server 2012.
11) Adicionar o adaptador de gráficos 3D RemoteFX nas maquinas virtuais use "Adicionar Hardware" e Selecione "Adaptador de vídeo 3D de RemoteFX" .
clip_image006
12) Nas propriedades do "RemoteFX 3D vídeo adaptador" configure o número máximo de monitores e resolução que será usada pelos clientes.
13) Verifique, na máquina virtual, no Gerenciador de dispositivos na máquina virtual para verificar que o "Microsoft RemoteFX é reconhecido como um adaptador de vídeo ao usar o cliente de RDS para conexão.
clip_image007
Com isso configuramos a VGPU no Windows Server 2012
Aprenda mais gratuitamente em:
http://www.microsoftvirtualacademy.com/tracks/visao-geral-do-windows-server-2012



























Alta disponibilidade usando RD Connection Broker no windows Server 2012



Alta disponibilidade usando RD Connection Broker no windows Server 2012

Vamos nesse artigo fazer um overview sobre alta disponibilidade em RDS usando o RD Connection Broker.. usaremos como referência o artigo do Jingyuan, Munindra, and Sriram do time de Remote Desktop Virtualization da Microsoft.
http://blogs.msdn.com/b/rds/archive/2012/06/27/rd-connection-broker-high-availability-in-windows-server-2012.aspx
Nas versões anteriores, o serviço de função agente de conexão RD tinha um suporte para um modelo de cluster ativo/passivo. Isso proporciona alta disponibilidade no caso de falha do componente, mas não conseguimos uma boa escalabilidade em grandes demandas. O recurso Connection Broker ativo/ativo no Windows Server 2012 elimina a necessidade de uso de cluster e fornece um modelo totalmente ativo. Com este modelo, dois ou mais servidores de agente de conexão podem ser combinados em uma única entrada DNS para fornecer tolerância a falhas e balanceamento de carga ao mesmo tempo. Isso impede que o servidor do agente de conexão seja um ponto único de falha e também permite maiores demandas de carga.
Como Utilizar esse Recurso
Como habilitar este recurso
O ponto de partida para habilitar esse recurso é ter pelo menos uma única implantação de servidor do agente de conexão para cada implantação de VDI ou baseada em sessão. Depois que tivermos pelo menos implantação de servidor do agente de conexão, podemos configurar a instalação de outros servidores do agente de conexão
Antes temos que verificar alguns pre-requisitos:
1) Você deve ter uma instalação do SQL Server que pode ser usada pelos servidores do agente de conexão para armazenar dados. No Mínimo SQL Server 2008 R2, e a configuração mínima recomendada para isso é com pelo menos 4GB de RAM. Para obter mais informações sobre a orientação de dimensionamento com o SQL Server 2012, consulte http://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms143506.aspx.
2) O agente de conexão nos servidores deve ter todas as permissões no SQL Server. Para isso, você pode criar um grupo de segurança, adicionar todos os servidores do agente de conexão a ele e dar esta permissão total ao grupo para o SQL Server.
3) Configure o Firewall do Windows no computador do SQL Server para "Permitir acesso ao SQL Server", conforme descrito em http://msdn.microsoft.com/en-us/library/cc646023.aspx .Você pode criar a exceção para "sqlservr.exe."
4) Crie previamente uma pasta para armazenar os arquivos de banco de dados SQL. Esta pasta pode ser local no computador do SQL Server ou um caminho UNC de um local de rede.
5) Instale o cliente de SQL em todos os servidores do agente de conexão, para que eles poderem se comunicar com o SQL Server. Para obter mais informações sobre como instalar o cliente de SQL, consulte http://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms131321.aspx.
6) Atribua endereços IP estáticos a todos os servidores do agente de conexão que serão parte da implantação do agente ativo/ativo e crie uma entrada de DNS Round Robin (DNS RR) com estes endereços IP.
7) Se você tem um servidor de RD-Gateway na implantação, certifique-se de que você criou uma diretiva de autorização de recursos de área de trabalho remota (RD RAP) com um grupo gerenciado pelo RDGateway que inclui o nome d DNS RR do servidor do agente de conexão. Isso permitirá o acesso aos servidores agente de conexão através do gateway para os clientes que estão se conectando usando o nome DNS RR.
Completando isso podemos configurar conforme os passos abaixos.
  1. Abrir o Server Manager no servidor do aonde temos o agente de conexão.
  2. Adicione outros servidores a lista no Server Manager.
clip_image003
  1. Na página Remote Desktop Overview, clique do lado direito no ícone do RD Connection Broker e configure High Availability.
    clip_image005
  1. Configurações:
    1. A string de conexão par o SQL contend o nome do banco de dados criado para o servidor Connection Broker. Ex: DRIVER=SQL Server Native Client 11.0;SERVER=<SQL Server Name>;Trusted_Connection=Yes;APP=Remote Desktop Services Connection Broker;DATABASE=<NOME DO BD>
    2. A pasta aonde o arquivo do banco será armazenado. Ex: C:\DATAFiles
    3. A Entrada RR ( DNS Round Robin) contendo os IPs de todos servidores RD Connection Broker.
  1. Depois do OK, o banco de dados para servidor RD Connection Broker sera criado( todos os dados de Connection Broker do computador local será migrado para o SQL SERVER)
  2. Depois disso você pode adicionar mais servidores Botão direito em RD Connection Broker e Add RD Connection Broker Server. Ele instalará a função no servidor novo se não tiver sido pré-configurado.
Com isso os clients RDP usarão o DNS RR para se conectar ramdomicamente em um dos servidores RD Connection Broker
andomly. Os servidores do agente de conexão usarão o banco de dados SQL para armazenar todos os dados. Se qualquer servidor do agente de conexão não se comunicar com o SQL em qualquer momento, ele irá se desligar imediatamente de todos os nós (RDVH, RDSH, RDWA), e tentará se conectar a outros servidores de agente de conexão.
Podemos usar a mesma interface para remover um servidor RD Connection Broker mas é recomendado retirar manualmente os IPs do DNS RR para evitar que os clients RDP se conectem no servidor que foi removido.
O recurso de Broker ativo no Windows Server 2012 é uma implantação completa de alta disponibilidade onde cada servidor do agente de conexão é ativo e faz o compartilhamento de carga. Ele fornece alta disponibilidade e alta escalabilidade como benefícios para médias e grandes implantações. O SQL Server é usado para armazenar dados de tempo de execução e configuração de servidor agente de conexão, permitindo os administradores usar SQL HA ou recursos de escalabilidade e alta disponibilidade de dados.
Lembrando que além disso, o suporte a scripts do Windows PowerShell está disponível para os requisitos de gerenciamento baseados em script.
Aprenda mais gratuitamente em:
http://www.microsoftvirtualacademy.com/tracks/visao-geral-do-windows-server-2012



























sexta-feira, 31 de maio de 2013

Renderização progressiva do remote FX


Renderização progressiva do remote FX

Usando como referência o Blog do time da Microsoft
http://blogs.msdn.com/b/rds/archive/2012/08/06/remotefx-adaptive-graphics-in-windows-server-2012-and-windows-8.aspx
Como vemos o conteúdo da página da figura1 e como o compactamos de forma adequada. Nesta página há bastante texto, algumas imagens e um vídeo com reprodução em Flash. Com o RDP8, consideremos esses componentes separadamente e os codificamos com codificadores diferentes, adequados a cada tipo de conteúdo. Com a codificação específica do texto, sempre mantemos o texto para que ele fique nítido.
Com as imagens, podemos fazer uma renderização progressiva a fim de garantir que a página esteja disponível para o usuário e de fornecer a versão mais simples possível da página.
clip_image004
Figura 1 – Página com texto imagem e vídeo
Vejamos a melhoria em relação ao protocolo anterior RDP7
clip_image006
clip_image008
Os vídeos e as animações passam pelo mesmo processo. Podemos trabalhar com os vídeos de algumas formas para garantir que eles cheguem ao usuário das melhores formas possíveis. Outra coisa que podemos fazer é enviar qualquer vídeo, em Flash, Silverlight ou filme codificado em H264, para o ponto final, codificá-lo e reproduzi-lo se o ponto final oferecer suporte. Também fazemos outras coisas como alternar para o tráfego UDP para vídeo, em que alguns pacotes são deixados e alguns pacotes são entregues. Isso acontece devido à velocidade e porque não é possível retransmitir os pacotes.
clip_image010
Se observarmos a velocidade da rede e for determinado ela é lenta, o texto é enviado. O texto sempre fica nítido, mas são enviadas diversas iterações dos gráficos na página. O processo é parecido com a navegação nos anos 90, as imagens apareciam como um bloco e eram renderizadas novamente de forma progressiva. Você procurava imagens que tivessem sido renderizadas para que não fosse preciso aguardar até que toda as imagem fossem baixadas para que fosse possível ver a página. O gráfico mostra como elas seriam exibidas. Outra coisa, no Server 2012 é detectado automaticamente a velocidade da rede e feita a adaptação necessária. Se o sistema detectar uma conexão muita rápida, o servidor usará a renderização progressiva. Se o sistema detectar uma rede lenta, a renderização progressiva entrará em operação para fornecer a melhor experiência possível ao usuário.
Expliando melhor o RemoteFX suporta um novo codec que pode codificar um bitmap ou regiões de um bitmap "progressivamente," conhecido como renderização progressiva de RemoteFX. Isso significa que a imagem pode ser codificada e enviada através de vários estágios, e a qualidade da imagem se torna progressivamente mais clara em cada fase.
Em versões anteriores do RDP, quando limita-se a largura de banda de rede, a sessão do usuário pode aparecer "presa", porque um grande quadro pode bloquear as atualizações por um longo tempo.
Renderização progressiva resolve este problema enviando o quadro em uma qualidade inferior se um potencial congestionamento de rede é detectado pela primeira vez. Se a imagem for alterada no servidor antes de atingir a qualidade total, a imagem de baixa qualidade é cancelada para permitir atualizações \de tela mais rápidas. A experiência do usuário é que a qualidade da imagem melhora gradualmente através de vários quadros quando houver um afunilamento de rede, com impacto mínimo na taxa de quadros.
Veja mais na academia virtual de 2012 (VDI)
http://www.microsoftvirtualacademy.com/tracks/visao-geral-do-windows-server-2012